Home  |  Contato Conosco  |  Quem Somos  |  Blog  |  Links Úteis

 
                                                 

RELIGIÃO E FÉ
 

Para os cristãos, esta região inspira a sua fé. Foi aqui que Deus falou ao Homem pela primeira vez. É a Terra Santa onde Deus revelou a Moisés os Dez Mandamentos, onde Jó sofreu as suas provações e viu recompensada a sua fé, onde Jesus foi baptizado por João e onde Jacó lutou contra o anjo do Senhor.

No Génesis, Deus refere-se ao Vale do Jordão ao redor do Mar Morto como o "Jardim do Senhor" e julga-se que o Jardim do Éden se situou aí

Há ainda as famigeradas cidades de Sodoma e Gomorra e muitos outros locais onde se passaram as histórias de drama e sofrimento do Antigo Testamento, incluindo a de Ló, cuja mulher se transformou numa estátua de sal por desobedecer à vontade de Deus.

Mil e duzentos anos após a morte de Moisés, a Bíblia conta-nos que João Baptista pregou e baptizou num local chamado Betânia do Além Jordão. Esse local foi identificado como Tell a-Kharrar e Colina de Elias.



Locais islâmicos

Muitos desses locais, e outros na região, também são lugares sagrados para os Muçulmanos que podem encontrar uma miríade de destinos religiosos importantes para o desenvolvimento do Islão, a religião seguida pela maioria dos jordanos da actualidade.

Visite os túmulos dos veneráveis companheiros e líderes militares do Profeta Maomé (que a paz esteja com Ele) que tombaram em batalha ou sucumbiram à Grande Peste (Peste de Emaús) no décimo oitavo ano após a Hijra.

Abu Ubeida Amer Bin Al-Jarrah



Parente do Profeta Maomé (que a paz esteja com Ele) e um dos primeiros convertidos ao Islão. Participou nos principais acontecimentos e foi um dos ‘Dez Abençoados" a quem o Profeta prometeu o paraíso. Como comandante supremo do Exército Muçulmano Setentrional, conquistou a Síria e foi apelidado ‘Síndico da Nação" pelo Profeta. Aos 58 anos foi vítima da Grande Peste que se espalhou na Grande Síria. O seu túmulo, no Vale do Jordão Central, é um grande centro islâmico com uma mesquita, uma livraria e um centro cultural.

Mo'ath Bin Jabal

Venerável companheiro e um dos seis encarregues de compilar o Sagrado Alcorão durante a vida do Profeta Maomé (que a paz esteja com Ele). Foi enviado pelo Profeta como conselheiro para o povo do Iémen e também participou na Convenção de Fidelidade a Aqaba entre o Profeta e os seus apoiantes de Medina. Morreu aos 38 anos no Vale do Jordão, tendo passado a sua curta vida e pregar a fé e o Sagrado Alcorão. Moderno edifício com cinco cúpulas que acolhe o seu túmulo.

Shurhabil Bin Hasanah

Venerável companheiro e um dos primeiros muçulmanos que fugiu para a Abissínia. Conhecido pela sua fé inabalável, inteligência, coragem e capacidades administrativas, participou na Batalha de Yarmouk e na conquista de Jerusalém. Também comandou o exército encarregue de conquistar a Jordânia. Mais tarde, tornou-se governador da província da Grande Síria. Morreu vítima da peste no mesmo dia que o seu venerável companheiro Abu Ubeida Amer bin Al-Jarrah.

Amir Bin Abi Waqqas

Primo por via materna do Profeta Maomé (que a paz esteja com Ele) foi o décimo primeiro homem a converter-se ao Islão. Migrou para a Abissínia e combateu na batalha de Uhud. Mais tarde, foi incumbido de transmitir mensagens dos comandantes do exército muçulmano para o Califa em Medina e tornou-se ajudante do venerável companheiro Abu Ubeida durante o governo da Síria. O seu túmulo está situado num edifício novo num subterrâneo na aldeia de Waqqas no Vale do Jordão do Norte.

Derar Bin Al-Azwar

Venerável companheiro do Profeta Maomé (que a paz esteja com Ele). Foi poeta e feroz guerreiro que combateu nas guerras da Apostasia e participou na conquista da Grande Síria, juntamente com a sua distinta irmã, Khawlah bint Al-Azwar. Vitimado pela Grande Peste, morreu no décimo oitavo ano após a Hijra. O seu túmulo está situado numa mesquita com uma cúpula na cidade de Deir ‘Alla.
 



Betânia do Além Jordão



A Bíblia conta-nos que João pregou e baptizou num local chamado Betânia do Além Jordão, identificado nos textos bizantinos e medievais, bem como pela arqueologia moderna, como o local chamado Tell a-Kharrar e Colina de Elias. As surpreendentes descobertas arqueológicas desde 1996 revelaram objectos de cerâmica, moedas e vestígios arquitectónicos de um mosteiro bizantino do século V.



Também revelam um edifício do século III com elegantes mosaicos conhecido como a‘sala de orações cristã". Se isto estiver certo, poderá ser um dos primeiros locais de culto cristão do mundo. Também está identificada a caverna onde morou João Baptista, de acordo com os vários textos de peregrinos bizantinos. A caverna foi transformada em igreja e ainda hoje pode ser visto um canal de água que brota da caverna, alegadamente usado por João nos baptismos.

Para mais informações sobre a Betânia do Além Jordão, clique aqui para visitar o website "Comissão Baptista do Local."


Madaba

Cidade de mosaicos. Os pontos de interesse de Madaba são a Igreja de S. Jorge com um mapa em mosaicos da Terra Santa, o Parque Arqueológico de Madaba, o Museu de Madaba, a igreja dos Apóstolos e a Escola de Mosaicos.

 Saiba mais sobre Madaba e os arredores



Monte Nebo



O local onde Moisés foi enterrado e o local santo mais venerado da Jordânia. Quando se encontra no cume da montanha, pode ver, tal como Moisés o fez, a vasta paisagem que junta o Vale do Jordão, o Mar Morto, Jericó e Jerusalém.

De acordo com a lenda, também foi neste local que Jeremias escondeu a Arca da Aliança. Foi local de peregrinação para os Cristãos primitivos e a primeira igreja no Monte Nebo foi construída para assinalar o local da morte de Moisés.



Foram descobertos seis túmulos, de períodos diferentes, na rocha debaixo do chão de mosaicos da igreja. Na actual capela-mor pode ver vestígios de mosaicos, sendo que o mais antigo deles é um painel como uma cruz entrançada. A Cruz Serpenteante, que fica fora do santuário, é símbolo da serpente de bronze que Moisés levou para o deserto e da cruz em que Jesus foi crucificado.

Mukawir



As ruínas do palácio do Rei Herodes no cume de Maqueronte ainda estão visíveis. Foi neste local que Herodes Antipas mandou decapitar João Baptista a pedido de Salomé.
 

Caverna de Ló



É um complexo monástico bizantino que incluía uma igreja com chão de mosaico, uma represa, aposentos, câmara fúnebre e uma caverna que parece ter sido apresentada aos peregrinos como o local onde Ló e as suas filhas se refugiaram depois da destruição de Sodoma.

 


Tall Deir Alla


Em Tell Deir Alla, as escavações revelaram a presença contínua de habitantes desde 1600-400 a.C. O local contém provas de trabalhos em metal, armazenamento de cereais, agricultura, migrações sazonais bem como de um cemitério. Os arqueólogos crêem que este possa ter sido o local bíblico de Sucote..


Tall Saadiyyeh

Importante cidade fortificada durante grande parte da Idade do Bronze e Idade do Ferro (3200-536 a.C.). Tinha uma grande "caravanserai" (estalagem) no período do Islamismo inicial e crê-se que está associada aos locais bíblicos de Zaphon e Zarthan.


Bab Ad-Dhraa and Numeira
 

Ao longo da costa sudeste do Mar Morto encontram-se os locais de Bab ad-Dhraa e Numeira, candidatos plausíveis dos locais bíblicos de Sodoma e Gomorra (no Génesis, Deus destruiu estas cidades porque Ele estava revoltado com a perversidade dos seus habitantes). Bab ad-Dhraa foi habitada durante cerca de 1000 anos durante a Idade do Bronze Inicial. Os nómadas usaram este local como cemitério, enterrando os seus mortos em vários túmulos na rocha ou em ossários. Numeira, a 14 km em direcção a Sul, era uma grande cidade fortificada no topo da colina que sobreviveu durante um século na Idade do Bronze Inicial. Uma camada de 40 cm de cinza indica que este local sofreu uma destruição arrasadora.