Home  |  Contato Conosco  |  Quem Somos  |  Blog  |  Links Úteis



ECOLOGIA E NATUREZA

 

Aqaba, a única saída da Jordânia para o mar, é protegida por montanhas de cor púrpura ricas em fosfatos. Para além das montanhas, encontramos os desertos de Wadi Rum de tom rosado..

 

Debaixo das águas limpas e cristalinas do Mar Vermelho, encontramos um habitat marinho único onde os mergulhadores podem descobrir a surpreendente vida selvagem subaquática da Jordânia. Os corais de cores vivas, as esponjas e as gorgónias são o habitat de milhões de peixes do coral e de invertebrados. Até o maior peixe do mundo, o tubarão-baleia, visita estas águas ricas em nutrientes. Estes gigantes inofensivos e simpáticos vêm alimentar-se do precioso plâncton que flutua na zona. Há outros visitantes, como por exemplo as tartarugas, os golfinhos e as vacas-marinhas.





Observação de aves


A Jordânia é um destino fenomenal para quem gosta de observar aves, pois a sua impressionante variedade de habitats - das acidentadas montanhas aos verdes bosques, das estepes com vegetação baixa aos desertos secos e escaldantes - representa o ambiente perfeito para muitas espécies de aves autóctones. Para além disso, a sua localização num ponto de intersecção da Europa, Ásia e África significa que as aves migratórias destes três continentes podem, por vezes, ser vistas juntas na mesma zona da Jordânia.


Nos parques nacionais da Jordânia, há um total de 17 sítios que foram declarados Zonas de Aves Importantes (ZAI). As reservas naturais da SRPN também são ZAI. Cinco das ZAI estão integralmente protegidas pela lei, cinco estão parcialmente protegidas e outras duas apresentaram oficialmente o pedido de protecção legal.
 

 

Ajude a proteger este delicado ecossistema subaquático para as gerações vindouras, seguindo as regras simples definidas pelo seu instrutor de mergulho.

 


 

Estão a ser empregues grandes esforços para garantir a protecção da vida marinha do Mar Vermelho, em especial para protegê-la do impacto do turismo. Em alguns casos, foram afundados navios e veículos militares inutilizados para criar recifes artificiais. Estes destroços constituem locais permanentes para os corais crescerem e são um porto de abrigo para a vida marinha que aí pode viver, já para não falar na espectacular experiência de mergulho para os visitantes não aquáticos. O Departamento de Ciências Marinhas de Aqaba (Aqaba Marine Science Station) revela a vida marinha do Golfo de Aqaba e as medidas que estão a ser tomadas para a proteger.


 

Aqaba Observatório de passaros 

The green areas of Aqaba, particularly the relatively dense vegetation and open ponds at the waste water treatment plant, attract hundreds of thousands (possibly millions) of migratory birds every spring and autumn comprised of more than 350 different species. Migratory birds flying from Europe to Africa in autumn visit suitable habitats in the region to make final preparations for the long journey across the Sahara desert. In the spring, migrants tend to land at any suitable habitat in the region, Aqaba being the first station they encounter after a long journey over the deserts of North Africa.



The Jordanian Society for Sustainable Development (JSSD) began the establishment of protected areas in Aqaba, in cooperation with the Aqaba Special Economic Zone Authority and the Aqaba Water Company. The Aqaba Bird Observatory is responsible for the monitoring and protection of the birds, and the JSSD set up a centre for visitors and a research centre at the Observatory.

A Um Centro para Visitantes foi construído com uma sala educacional para implementar programas educacionais de conscientização. O observatório tem prédios de pesquisa que serão usados pelo Centro de Pesquisa.

Walking trails in the observatory will lead to the bird's hide, the major spot for watching birds. In addition, the observatory includes a nature garden that educates visitors about the native plants found in the Aqaba area and will support resident birds that depend on such habitats.