Home  |  Contato Conosco  |  Quem Somos  |  Blog  |  Links Úteis


 

HISTÓRIA E CULTURA
 

O Castelo de Karak é um escuro labirinto de salas de pedra e passagens intermináveis. As mais bem preservadas são as subterrâneas cujo acesso é feito por uma grande porta (pergunte na bilheteira). Com uma imponência que suplanta a sua beleza, o castelo dá-nos uma visão impressionante do génio militar arquitectónico dos Cruzados.



Com cuidado, pode caminhar pelas ameias da muralha frontal leste e admirar a paisagem de perder a vista. Em dias de céu limpo, pode ver para além do Mar Morto até ao Monte das Oliveiras, na fronteira com Jerusalém.

Fora do Castelo, os visitantes podem ver a Praça do Castelo onde foram remodelados os belos edifícios administrativos otomanos do século WIX para dar lugar a um centro para os turistas com restaurantes, um centro de artesanato e outras instalações agrupadas ao redor da praça central.



O famoso viajante árabe Ibn Battuta escreveu no seu diário de viagem que, em 1326, só podíamos entrar em Karak através de um túnel escavado na rocha. As entradas para esses túneis (hoje em dia bloqueadas) ainda estão visíveis - há uma grande perto da estrada que passa em Karak vinda do sudeste (Rua Salah ad-Din) e outra mais pequena perto da Torre de Baybars.

As duas torres mais impressionantes (‘burj’ em árabe) de Karak são: Burj al-Banawi, uma torre redonda com uma inscrição monumental adornada por duas panteras, o símbolo do Sultão Baybars; Burj as-Sa’ub, uma pequena fortaleza à direita; e Burj az-Zahir Baybars (ou Torre de Baybars), uma imponente estrutura que lembra a torre de menagem do castelo.

Karak ainda é uma cidade predominantemente cristã e muitas das famílias cristãs tem origem bizantina.



Showbak



O Castelo de Showbak, a pouco menos de uma hora de Petra, é uma recordação isolada da antiga glória dos Cruzados. Outrora chamada "Monte Real", Shobak remonta ao mesmo período turbulento de Karak. Está empoleirada numa encosta da montanha, com uma vasta área de árvores de fruto em baixo. O exterior do castelo é impressionante com uma porta ameaçadora e muralha tripla. Não obstante os cuidados do seu construtor, a fortaleza caiu nas mãos de Saladino, 75 anos apenas depois de ser erguida. Na muralha do castelo podemos ver inscrições dos seus orgulhosos sucessores.



Museu Arqueológico de Karak



O Museu Arqueológico de Karak foi criado dentro do antigo castelo que tem vestígios do período moabita no primeiro milénio antes de Cristo e dos períodos nabateu, romano, bizantino, islâmico e dos Cruzados. O museu abriu em 1980.

A principal parte do museu fica numa sala abobadada do castelo usada como caserna pelos soldados no período mameluco. As colecções do museu vão do neolítico até aos períodos islâmicos tardios e provêm da região de Karak e de Tafila. De entre os locais, encontra-se Bab adh-Dhra’, célebre pelos seus túmulos da Idade do Bronze. O museu tem vestígios de esqueletos e de cerâmica dos túmulos de Bab adh-Dhra’, artefactos da segunda Idade do Ferro de Buseirah, recipientes de vidro e inscrições bizantinos e ainda artefactos romanos e nabateus de Rabbah e Qasr.

Situado na ala leste do Castelo de Karak, este museu tem objectos que vão de 6000 a.C. ao século XIV d.C., incluindo cerâmica, moedas, etc.
 

Horário de funcionamento: 08h00 – 19h00 (Abril a Set.) e 08h00 – 16h00 (Outubro a Março).

Tel: (03) 2351216

O preço da entrada para o Castelo de Karak inclui o da entrada no museu.



Museu Islâmico de Mazar
 

Situado em Al-mazar, perto de Karak, este museu tem uma colecção de objectos que representam a civilização e a cultura islâmicas, incluindo a escultura, cerâmica e moedas.

Horário de funcionamento: 08h00 – 15h00 (encerra às terças).

Tel: (03) 2370319

Entrada gratuita.



Informações Importantes